junho 12, 2002

the silence come for long


Surpresa?

Novidade?

Silêncio interrompido?

Bom, o silêncio não foi interrompido, simplesmente a falta de noção prevaleceu na noite passada.

Não é que o ex-blogger e ex-amigo Daniel resolve, do além, tentar voltar algo que não tem volta?

Absurdo ou não, aconteceu e foi como um breve pum: passageiro, não deu seu recado e ainda deve ter um cocô entalado bem no meio do reto.

Enquanto isso, eu e o Paul continuamos a nossa vida, interrompidos por alguém que já fez a diferença e hoje, não passa de uma tentativa. Tentativa em não ficar sozinho no mundo.

Só que a gente não aguenta esse tipo de coisa. E nem vamos suportar papos de "estou renovado", "acreditem em mim". Tarde demais. Prefiro lavagem cerebral feita por alguma igreja evangélica.

Nem sabe respeitar o nosso tempo, o nosso limite, como se a gente fosse sentir falta de alguém que estava aí só pra sugar, dominar e encher o saco de uma amizade que tinha de tudo pra durar 100 anos se não fosse pela falta de humildade, respeito, carinho e eu poderia fazer aqui uma lista enorme. Cagou em cima, não foi capaz de pedir desculpas, chamou a gente de tudo quanto é nome (principalmente eu, porque o Paul era mãozinha na cabeça, por que será? É que não tinha como ser em outro lugar...), e ainda acha que a gente ia receber de braços abertos, depois de um mês do acontecimento, morrendo de saudades e de vontade de saber o que anda acontecendo na vida.

Dizer que tudo foi um problema de comunicação é realmente ridículo. E ainda deve ser a gente que não pegou o seu recado. Porque a gente é quem é intolerante, nossa, esqueci que a gente é um nervo exposto. Terapia poderosa, foi psicologia de jornaleiro que aplicaram em você?
Espero que o jornaleiro de plantão pelo menos se revele gay e aí sim resolverá muitos dos seus problemas.

E ganhamos um amigo: o Guilherme é realmente kick ass. Perdemos um """""""""amigo"""""""""" e ganhamos um irmão, acho que tem coisas que acontecem pra abrir seus olhos. Conversamos com ele pra caralho, ele é phoda. E tudo o que ele dizia não é que realmente tinha sentido? E até hoje essa aparição confimou ainda mais o que era óbvio.

Daniel, tente de novo. Mas com outras pessoas, ok dok?