agosto 01, 2002

O FINAL PARTE II

Esse post é dedicado à todas as pessoas que adoram rimar!



Aqui estamos, aqui estivemos
Nesse blog que aqui mantivemos
Nada a perder, nada a postar
E ainda me deu uma vontade de cagar

Muita diversão nesse novo projeto
E é aqui que eu me despeço
Eu adoro escrever, sou genial
Ainda mais porque não preciso de um pau

Quem quiser sabe quem sou
Não precisa procurar, cá estou
Com esse novo projeto, com meu amigo porreta
Acho que ele me dá sensações estranhas em certos lugares

Essa não rimou
Que show!
A vida é feita de desgraças
Quero que esse blog seja comido por traças!

julho 23, 2002

Yeah I want something new



But what am I supposed to do about you



Yeah I love you, it's true



julho 16, 2002

Nada a dizer, nem o que fazer - só fazendo rimas ricas


Nesse frio, a melhor coisa pra se fazer é hibernar, definitivamente.

Quando vc quer fazer um monte de coisas - e tem tempo pra isso - o frio te impede. Putaquepariu, é um saco mas é verdade.

Um monte de email pra responder, um monte de livros pra ler, um monte de filmes pra assistir - e o máximo que eu consigo é ver sites sobre groupies e mortes de celebridades. Acreditem, nem sei como fui parar nesses sites, mas a minha curiosidade é maior do que a minha criatividade para escrever roteiros. Ah, sim, lembrei, estava pesquisando para o top 10 das pessoas que deveriam ressuscitar (porra, é difícil terminar essas listas, ratkin)...

Eu adoraria ter um monte de projetos na cabeça como o Ratkin, mas tem muito mais coisas na minha cabeça do que projetos ou ranho (em sua homenagem!).

Sabe aquele episódio dos Simpsons que a cigana amaldiçoa todos os seres amados pelo Homer? Bem, não acredito que fui amaldiçoada, nem por cigana nenhuma ou qualquer ser com mais pelos do que uma mulher. A vida é cheia de altos e baixos, já diria o cliché, mas no meu DNA está com certeza: sensibilidade extrema aos baixos / felicidade momentânea aos altos.

Eu adoro como a minha vida está no momento, morar all by myself é a melhor coisa do mundo, mas o medo do futuro paira no ar, ainda mais quando vc vive numa merda de país onde o maior orgulho é o futebol - por mais merda que seja.
Queridos leitores, fiquem sabendo que eu tive uma depressão foda (mas ninguém me salvou 3 vezes da morte, viu Gui? nunca fui suicida nem tenho vocação), e às vezes acho que isso é crônico, volta mais cedo ou mais tarde, etc. Nunca mais quero sentir a dor que eu sentia e nem vou (espero). Por isso que essas instabilidades da vida (qualquer um tem, eu sei) me assusta, eu sei o que é quase vegetar e tenho medo que meu estado atual seja esse - ficar na internet procurando qualquer tranqueira de assunto e deixando um milhão de coisas de lado.

Mas tudo é uma fase, é o que todos dizem e eu acredito. Estou há um mês sem fazer porra nenhuma no meu trabalho. Isso me leva ao estado bored ao extremo - my boredom has outshined the sun.
E as pessoas que trabalham comigo são super solidárias, tipo, AMIGAS de verdade, algo que eu nunca achei que ia existir naquele lugar e confiam em mim, e principalmente, eu confio nelas. Principalmente porque duas dessas pessoas são homens - amigos, confidentes e sinceros - e uma mulher, a única que eu confio (sem contar uma amiga do mundo virtual que pessoalmente eu não conheço mas sei que ela é kick ass demais). As amizades que tive durante meus 22 anos me dizem: nunca confie em mulheres nem em viados: elas vão te derrubar porque não são legais como vc e "elas" vão tentar te derrubar por não ter personalidade nem culhão pra ser como vc. Yeah, pode soar machista mas não é. Se eu nascesse homem não sei o que faria, com tanta mulher que só pensa em roupas e shampoo e com tanto viado aí que só pensam em don't wanna short dick man... Homem é o melhor amigo mesmo, né Ratkin?

Esse post hoje é dedicado às mulheres ou às quase mulheres - aquelas que são capazes de não te dar crédito no trabalho só porque seu crédito bancário aos 22 anos é igual ao delas aos 38 anos. Ah, e aos bêbados - um deles vai me fazer trabalhar esse final de semana inteiro.

Agora eu vou dormir, e um long dong e um fingerbang bang pra todos esses últimos.

Ratkin, come save me from the awful sound of nothing.

julho 11, 2002

julho 10, 2002

I'll just Fingerbang bang you every night

Depois de perceber que o meu atual crush televisivo se parece com o meu namorado (ao ponto dele se ligar disso), e além da minha vizinha perguntar se eu moro com o meu irmão (sim, cometo incesto ainda por cima!), i'm back for more and more!

Nunca tenho novidades que sejam bombásticas, por um lado isso é bom, porque depois do pequeno incêndio seria bom uma normalizada na minha vida!

Não fiz grandes coisas: compras, cinema e descansando em casa, nesse frio sinistro...

E essa merda de feriado só me fez corpo mole pra ir trabalhar, agora faltam 3 dias pra acabar a semana, e eu com vontade de mais feriado!!!

Anyway, respondendo a sua enquete: o filho da puta que matou meu pai sou eu, eu estou no chão, tudo sorri pra mim porque finalmente eu matei o cara que me transformou em viado enrustido!
Essa resposta surgiu após uma longa conversa telefônica com o Gui, aliás, ele já te falou da sequência lógica dele?? Putz, vc vai se matar, é foda até onde ele pensou! Ele disse que conta pra vc hoje a noite, quando a gente se encontrar!

Embora eu não tenha assistido o trainspotting (eu sei, eu sei, eu sei, absurdo e imperdoável), eu fiz o teste também, deu...


Which Trainspotting Character Are You?


E outra coisa: não comece outro projeto sem terminar o atual, porque se não, as chibatadas dessa moça vão se transformar em chutes no saco e gritos no seu ouvido!!!!

Fico por aqui porque se vc não tem algo interessante pra falar, é melhor ficar quieto!
hehehehehehe
beijos para os nossos fãs leitores, eu sei que são muitos, desde sempre, então um mísero beijo pra não perder muito tempo gastando meus lábios!

julho 03, 2002



PROPAGANDA, POR MAIS QUE SEJA FALSA, É A ALMA DO NEGÓCIO (ACREDITEM, QUALQUER NEGÓCIO...)

Dizem que somente os realmente geniais tem capacidade e perspicácia para humor negro. Não sei se somos geniais [duvidamos!] mas temos humor negro. E de sobra.
Prova disso são os nossos personagens do nosso novo site, totalmente decupados para o total prazer de nossos leitores fantásticos:


*Sou das artes; sou um cara tranquilo, mas muito introspectivo. Tenho alma de artista, estou intrinsecamente ligado aos sentimentos, à música e principalmente às palavras.

*Sou tolerante; tenho amigos gays bem efeminados, e não tenho vergonha ou desprezo os mesmo por causa disso [algo conquistado com muita reflexão, diga-se de passagem, principalmente sendo eu de um país machista como o nosso...].

*Sou amigo e tenho poucos; menos de 10. E sou difícil de me abrir com alguém [apesar de as pessoas se considerarem minhas melhores amigas muito facilmente]. MAs literalmente morreria por cada um deles.

*Sou resolvido mas não assumido; Sou um cara que vive tão sossegadamente em relação à sexualidade, que poderia até dizer que há dias que nem lembro que sou gay. Verdade. Claro que ultimamente isso é impossível, pois os hormononios falam mais alto [hehe] mas mesmo depois de saber que curtia caras, isso pouco me afetou de verdade. Simplesmente comecei a buscar homem em vez de mulher, e sou adulto o bastante pra saber que a busca é dificil em ambos os casos. Cabe aqui dizer que meu circulo de amigos mais íntimos e suas ramificações [namoradas/namorados, maridos/mulheres] sabem que eu curto caras e não tem problemas com isso.
Minha mãe e meus dois irmãos também sabem e estão tranquilos.

*Sou masculino mas nem um pouco machista; me sinto meio deslocado por ser um cara realmente sem trejeitos, fora do meio e que quando cruza com alguém que acredito ser igual a mim, sempre acabo descobrindo que o mesmo é um escrotão que discrimina todo mundo que não é como ele. Tive um grande amigo que era gay e machista. Quase fiquei igual, mas cai na real a tempo. Não nos falamos mais. Melhor pra mim. Confesso que não sinto atração por efeminados [já tentei até sair com um!], e a razão [provavelmente cultural e de criação] realmente não importa. Mas tenho amigos assim e vivo bem desse jeito.

*Sou passional; como todo cara das artes, eu levo as coisas a sério. Sou capaz de gastar todo meu dinheiro para ir visitar alguém na Turquia por apenas um final de semana, se achar que vale a pena. Ou sou capaz de fazer uma tese inteira para tentar provar a um amigo que ele precisa de ajuda.... Já viajei para pelo menos 4 estados atrás de pessoa que julguei dignas de uma tentativa de minha parte. Não deu certo em nenhuma das vezes [algumas delas até foi revoltante] mas não me arrependo e faria tudo de novo. A aventura compensa a dor.

*Sou aventureiro; gosto de emoções fortes e novas. Não digo NÃO para nada [negação tripla. hehe] mesmo que seja assistir à futebol ou praticar esporte [algo que eu realmente não curto...]

*Preciso de natureza; eu adoro caminhadas em parques. É meu único exercício, e segundo meu médico tá bom... Não sou bonito nem perfeito; bem... eu não me acho alguém atraente nem nada disso. Todos que me conhecem dizem que a estima é menor do que o resultado, se é que me entendem... Pode ser que estejam certos. Mas o que eu preciso mesmo é de alguém pra me dizer o contrário. 8-]

*Não acredito em ciúmes e desconfiança; Simplesmente confio em todo mundo, SEMPRE. E não pretendo mudar de visão. Prefiro viver feliz na enganação, do que viver olhando por cima do ombro do outro. 8-]

*Sou um cara sem lugar: Não sei muito bem onde me encaixo e sempre foi assim. Sou homem, mas não curto falar de mulher nem futebol. Meu melhor amigo é heterossexual e tampouco o faz. Somos bem parecidos. Não sou nem um pouco efeminado, mas todos os que conheço assim [não efeminados] são extremamente preconceitusos com quem é.

*Entre os colegas efeminados eu sou muito machista [pois os cumprimento com aperto de mão e não beijo]. Curto rock, mas não tenho tatuagem nem piercing. Acho sexo legal, mas não saio pra putaria. Acredito no amor, mas acho que ele não acredita em mim... Ou seja, isso não deve mudar, mas pode ser amenizado, se eu descobrisse que existe alguém que combina comigo.

*Sou idealista; vivo para lutar por igualdade, na política, nas artes, na sociedade e ninguém me muda nisso. Realmente não vejo a menor graça em gente passiva que aceita tudo. Prefiro um cara com ideais e sonhos a um cara bonitao e atraente e "feliz da vida"..

*Sou amante de rock e artes; definitivamente eu busco alguém que seja das artes. Quero poder trocar experiências, ouvir do cara que ele me curte, que lhe inspiro confiança e afeto, desejo, etc... Curto rock alternativo, de Janes Adiction, passando por Pumpkins até o pop consciente do REM. O resto eu te conto depois.. Curto mesmo música e isso faz parte de mim, portanto seria legal alguém que fosse amante dela. Já a arte, bem, sem ela não existo e portanto busco alguém sensível e não egoista; que saiba dividir comigo.

*Sou sonhador e muito sensível; nem cabe a mim dizer que sensibilidade não tem nada a ver com feminilidade e coisas do gênero. Tem uns bobos que acham que só mulher é sensível, e outros escrotos que acreditam que caras sensíveis são gays [bom, eu sou, mas deixa quieto. Mal exemplo.. hehehe]. Há que já me contasse que quando um cara diz na net que é sensível, automaticamente lhe veem a cabeça alguém efeminado. Que posso dizer? O cara há de ser muito limitado e nem merece comentário. ehhehe Enfim, eu vivo sonhando, mas tenho os pés no chão. Sei quando parar, e embora às vezes eu apareça com uma idéia absurda, confie em mim: se veio de minha cabeça é porque existe uma chande de dar certo. Pode até não dar, mas tem uma chance e por isso eu pensei nela. Já a sensibilidade vem com tudo isso. Em conhecer alguém, querer saber tudo dela, etc.. Quero poder sentir o cara que está comigo, seja para um lance tranquilo, seja pra algo mais intenso.

*Não sou pai de ninguém; muita gente vê em mim um pai. Alguém para contar todos os segredos [em muitos casos, sem q eu dê esse espaço] e esperam soluções milagrosas. Verdade que criei alguns habitos em alguns amigos e agora pago o sapo. Mas eu amo eles... O lance é que eu preciso de alguém que faça isso pra mim também. Preciso de reciprocidade; Todas as poucas pessoas que tentei namorar, estavam perdidas na vida. Faz parte do relacionamente dividir angustias, raivas, amor, etc.. Mas eu preciso de alguém que o faça comigo. Necessito de iniciativa; por mais que eu curta ligar, mandar recado, fazer musica, poema, aprender sobre os gostos do cara, etc, eu não tenho mais saco para fazê-lo e receber nada em troca, nem mesmo um obrigado. Eu PRECISO saber que a pessoa curtiu e principalmente, que ELA SE esforce para fazer o mesmo.

*Sou adulto; tenho 24 anos, mas em certos aspectos eu to muito lá na frente. Embora seja bem crianção com muita coisa, relacionamento pra mim é algo sério. E sou bem resolvido nisso também. Realmente não acho que preciso ter um relacionamento SERIO e ETERNO [pura ilusão] com alguém. Eu me contento em ter um cara que me curta de verdade [seja paixão, afinidades, desejo sexual ou amizade intensa] e a quem eu curta de verdade por um período curto, do que alguém pra algo duradouro que não me acrescenta em nada. Ou seja; quero admirar e ser admirado, seja por um segundo ou por 6 meses, e pra mim está bom.... Se algo mais intenso vier, bem aí a gente se ajeita. 8-]

*Sou triste; as pessoas tem que entender que tristeza nada tem a ver com infelicidade ou pessimismo. Sou um cara triste e sou extremamente otimista. É possível? Claro, e se você consegue entender o porque, então demorou pra me escrever, pois pra mim é meio óbvio. Não vou deixar de ser um cara introspectivo, mesmo estando satisfeito e alegre na companhia de alguém, portanto espero que a pessoa seja madura o bastante para sacar isso. A felicidade não é sorriso, e sim satisfação. E isso se encontra no olhar, mesmo que seja de tristeza. E ser triste faz parte de qualquer bom artista; tente conversar com um músico, poeta, desenhista, etc... mesmo na normalidade, existe um ar de tristeza, sutil, mas tem. É esse ar que eu tenho em volta de mim, e é dele q respiro.

*Sou divertido; ; bom, todo mundo acha, portanto não tem porque ficar falando disso. Sou sozinho; preciso de solidão para poder criar e para poder ter meu espaço. Mas claro, quero amar alguém.

*Sou resolvido; definitivamente não busco alguém com problemas de aceitação. como viram até aqui, eu tenho milhões de outros problemas na minha cabeça, assim como todo o resto [se duvidam, leiam FREUD, WEBER, etc...] mas sexualidade NUNCA FOI um deles. Sempre me levei numa boa e sempre sonhei em ser feliz independente do jeito que sou. Acabou que foi uma tarefa difícil esse lance da felicidade em si, mas acho que o lance de identidade sexual eu tirei de letra. Não quero mais tomar conta de caras com problemas de aceitação. Quero alguém 100% resolvido com isso. EU SOU. Pode ter mil outros problemas, mas esse lance é primordial.

*E finalmente: SOU FOX....



julho 01, 2002

WE WEREN'T LUCKY


Somos sortudos AGORA... O tempo passa e percebemos os erros ao nosso redor... O mundo não acabou, nem vai acabar... Estaremos mais unidos do que as cores do arco íris do movimento GLS... Sem gente esquizofrênica... Mentirosos ou enrustidos... Tudo isso para um mundo mais criativo e mais sincero... Dois amigos que nunca vão se perder porque eles finalmente se acharam... E o que temos a perder? Um blog que não faz mais sentido, que não dava mais tesão em escrever... Para ganhar a liberdade e fazer tudo o que a nossa cabeça quiser sem sermos bisbilhotados diariamente por alguém que diz que nos esqueceu...
Supere e esqueça-nos... Assim como esse blog terminou de vez...

junho 18, 2002

xiiiiiii... estou mais bitch!!!




http://www.music-review.org/test.asp


20

I act like I'm 20.
This test was brought to you by Mel - mostly....